Um diálogo com Jennifer Niven

Jennifer Niven, autora do bestseller do NY Times “Por lugares incríveis” de título original “All The Bright Places“, se auto-intitula maior fangirl de Supernatural do mundo e vive em Los Angeles, nos Estados Unidos. No último dia 22,  a autora participou de um chat no twitter da editora australiana Penguin Teen, e como uma boa amante de livros e estudante de Jornalismo, aproveitei para fazer a autora algumas questões sobre seu trabalho e carreira.

Niven é muita solícita e carinhosa com seus leitores. Os fãs estão sempre comemorando quando ela passa a seguí-los ou curte suas fotos. Comigo não foi diferente, a partir de suas respostas percebemos o quanto ela sente prazer em dar atenção àqueles que ajudaram a tornar realidade o seu sonho de levar sua obra às mais altas posições do The New York Times.

Quando perguntei sobre qual seria o conselho que ela daria a jovens que têm esse mesmo sonho de escrever livros tão influentes, Jennifer Niven, que acredita que as histórias nascem primeiro dentro de nós, não exitou: “Ponha o seu coração e alma em sua história, e seja tão honesto quanto possível.”

“Ponha o seu coração e alma em sua história, e seja tão honesto quanto possível.”

É desta forma que autora dá dicas das quais ela mesma fez uso para escrever sua obra. Em “Por Lugares Incríveis”, Jennifer aborda uma temática já vivenciada por ela. Um dos protagonistas do livro, Finch, foi inspirado em um menino que fez parte de sua vida há alguns anos, e tanto o personagem, quanto o menino que o inspirou, vivem o mesmo conflito interno.

A protagonista Violet, apelidada carinhosamente por Finch, no livro, de Ultravioleta, em algum momento da história cria a revista virtual Germ* — na tradução da editora brasileira Seguinte: Revista Semente. A revista curiosamente é real e foi fundada pela própria Jennifer Niven, que atua como editora chefe. Quando perguntei qual a maior preocupação da Germ Magazine, Jennifer fez um breve resumo sobre a pauta da revista:

“Na Revista Germ falamos de questões grandes e pequenas de uma forma muito honesta. Nós também temos uma seção de escrita criativa.”

A autora também aproveitou para ressaltar que a revista virtual que a personagem Violet costumava administrar com sua irmã no livro, Eleanor&Violet, também existe. Jennifer agradeceu a mim, após o término do chat, por acompanhar a revista Germ.

O livro, que já foi publicado em seis línguas diferentes, já teve os direitos de adaptação para os cinemas comprados. Elle Fanning já está confirmada no elenco e estreará no lugar da personagem Violet. Além disso, uma ótima notícia para os fãs é que a própria Jennifer Niven foi escalada para escrever o roteiro de adaptação. Assim, sabemos que o filme passará a essência que encontramos em sua obra.

Jenn and Elle

Jennifer Niven e Elle Fanning, que intrepretará Violet nos cinemas

Durante o chat, a autora também me falou sobre as suas capas preferidas das edições de seu livro pelo mundo.

“Eu amo todos elas! Mas as minhas preferidas são provavelmente a versão americana / inglesa / australiana, seguidas pela edição da Espanha e do Brasil.”

ATBP editions

Não conhece a história? Confira a sinopse:

Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente.

Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Texto: Milena Antunes

Revisão: Ana Beatriz Paiva

Anúncios